Estresse no trabalho: é preciso combater esse mau

Publicado por Atlas Technologies em

mulher na praia com fones de ouvido caminhando a beira mar

Que atire a primeira pedra aquele que nunca teve um dia estressante no trabalho. Isso, aliás, não tem a ver com o trabalho ser bom ou ruim, ou os colegas e líderes serem “legais” ou não. Até no melhor dos empregos é comum que os funcionários se estressem. E os motivos podem ser vários – desde problemas pessoais (já que é quase impossível separar o pessoal do profissional) até o esgotamento mental (como o próprio cansaço e desgaste causados pela rotina).

Até aí, tudo bem, afinal, é normal um dia ou outro de estresse no trabalho. Porém, o sinal de alerta deve ser acionado quando esse estresse se torna corriqueiro, atrapalhando a vida pessoal e profissional do sujeito. Afinal, isso pode se tornar um passo decisivo para que se desencadeiam doenças como a depressão e Síndrome de Burnout. Por isso, para evitar que esse extremo aconteça, é fundamental procurar ajuda e formas de amenizar os efeitos nocivos do estresse.

É fundamental identificar o estresse logo no início – esteja atento aos sintomas

Você sabia que, dependendo da gravidade da situação, o estresse pode se tornar uma doença crônica, capaz de causar malefícios ao nosso corpo? 

Isso acontece porque, em situações estressantes, o corpo humano reage de maneiras adversas, entrando em um estado de tensão que motiva o acúmulo de energia física. Como essa energia não é utilizada, ela acabada fazendo com que o cortisol (hormônio do estresse) libere adrenalina pelo corpo, provocando diversas alterações em todo o organismo da pessoa.

Existem basicamente 3 tipos de estresse. São eles:

  • estresse agudo: esse tipo de estresse, considerado o mais comum, ocorre quando precisamos realizar alguma tarefa importante em um curto período de tempo (o famoso “agir sob pressão”), ou quando um problema inesperado surge. Respiração ofegante, suor excessivo e dificuldade de concentração são características comuns desse tipo de estresse.
  • estresse episódico: ocorre quando o estresse agudo se torna corriqueiro, fazendo parte do cotidiano da pessoa. Os sintomas, ainda que sejam os mesmos do estresse agudo, tendem a ser mais nocivos, já que prejudicam diretamente a vida pessoal e profissional de quem é afetado. 
  • estresse crônico: é o “nível hard” do estresse agudo. É esse tipo de estresse que pode causar desequilíbrio hormonal, fadiga, e transtornos como ansiedade e depressão. 

Embora o estresse crônico seja o mais prejudicial à nossa saúde, é imprescindível que se esteja atento aos primeiros sintomas, ainda no estresse agudo, para evitar que se chegue nesse nível extremo, em que doenças mais graves podem ser desencadeadas. 

Entre os principais sintomas de estresse no trabalho estão dificuldade de comunicação, irritabilidade, procrastinação, ansiedade e depressão. Mas também é preciso ficar atento aos prováveis sintomas físicos que podem surgir, como dores de cabeça constante, cansaço excessivo, imunidade baixa e problemas de concentração. 

Estratégias de relaxamento são importantes aliadas no combate ao estresse

Se você sentir que pode estar estressado no seu trabalho, é melhor levar a sério os sinais do seu corpo e, literalmente, parar para respirar. Muitas pessoas não dão o devido valor a práticas simples do dia a dia que podem salvar nossa saúde mental – e a respiração é uma delas.

Uma das técnicas mais conhecidas é a respiração controlada, que nada mais é do que respirar fundo, segurar o ar por alguns segundos e soltá-lo lentamente – repetindo a ação várias vezes. Desacelerando a respiração (que tende a ficar ofegante em situações de estresse e ansiedade), a técnica costuma acalmar imediatamente as pessoas.

Outra forma eficiente de combate ao estresse no trabalho é a meditação. Ela pode ser praticada em qualquer lugar – até mesmo durante o trabalho. Durante a meditação, a concentração aumenta, e são eliminados alguns pensamentos confusos que podem estar na origem do estresse, promovendo um maior bem-estar físico e emocional, devolvendo equilíbrio e paz interior.

Vale a pena pesquisar qual das inúmeras formas de meditação você pode praticar (guiada, mantra, mindfulness etc.) – há, inclusive, aplicativos para isso. Vale ressaltar que a prática de Yoga também é um excelente tipo de meditação para o combate ao estresse.

Dedicar pelo menos uma hora do dia a exercícios físicos é outra dica fundamental para auxiliar tanto na saúde física quanto mental. E não precisa ser uma musculação pesada ou um esporte que você nem domina. 

Vale uma caminhada no parque com seu cachorro, uma volta de bicicleta pela cidade, aulas de dança etc. O importante é manter em corpo em movimento, lembrando da velha máxima: “mente sã, corpo são” – pois buscar o equilíbrio entre corpo e mente é a chave para uma vida de qualidade. 

Em caso de necessidade, a Atlas direciona seus colaboradores à ajuda profissional 

A Atlas entende que, para que a empresa prospere de maneira eficaz, o principal requisito é manter os seus colaboradores bem e satisfeitos no ambiente de trabalho. Por isso, a empresa zela pela saúde física e mental dos seus colaboradores, proporcionando um ambiente de trabalho com condições adequadas, e total estrutura para a redução do estresse no trabalho. 

Além disso, quando percebemos que algum colaborador está passando por situações de estresse no trabalho, imediatamente proporcionamos a busca de ajuda profissional para solucionar o problema, evitando que a situações ganhe proporções maiores e mais prejudiciais à saúde e bem-estar de quem necessita.


0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *